DESTAQUES

sábado, 19 de maio de 2012

Saiba como foi o segundo dia do Encontro de Conselheiros e Lideranças

Formação, edificação e fraternidade


Sala de Imprensa



O 1º Encontro Estadual de Conselheiros e Lideranças da RCCPI, com tema “Apascenta as minhas ovelhas” (Jo 21,17), teve início em uma bela manhã de sábado, 19. Estavam reunidos no encontro membros do Conselho Estadual e representantes dos conselhos diocesanos de todo o Piauí. 



O encontro iniciou com Santo Terço, consagrando todo o dia a Nossa Senhora. Em seguida a Banda Vida da arquidiocese de Teresina ministrou o louvor inicial, posteriormente o presidente do Conselho Estadual, Carlos César, conduziu momento leitura orante da Palavra (Sl 62, 2) motivando os coordenadores de Grupos de Oração e de ministérios a tomarem consciência do objetivo do encontro. Na ocasião, César clamou a Deus que encharcasse seus corações áridos e que estes bebessem da água viva do Senhor, enfatizando que os líderes sejam capazes de obedecer, ouvir e serem submissos a Deus e capazes de amar.



A primeira pregação do dia foi realizada por dom Alfredo Schaffler, presidente da CNBB Nordeste 4 e bispo diocesano de Parnaíba, que foi recebido com palmas pelos participantes, falando sobre o tema do encontro “Apascenta as minhas ovelhas”. 


Dom Alfredo deixou muito claro em sua fala que a base concreta utilizada para o líder apascentar suas ovelhas é o amor. Para que isso ocorra é preciso sair, procurar as ovelhas. Ele também disse aos encontristas que Jesus exige um amor incondicional: entrega, escuta, renuncia e cruz. O testemunho fala mais alto que as palavras. O bispo pede enfaticamente um testemunho de credibilidade de autenticidade. Tudo isso é sinal de Deus e é mediante nossa vida que iremos atrair pessoas para Jesus.
Nesse aspecto, o que fica como desafio para nós, hoje, é conhecermos a realidade moderna para compreendermos o que há por trás de certos pensamentos, visto que estamos numa realidade moderna de Estado laico, convivendo com o sagrado e o profano, onde existe a restrição da religião em que o ateísmo esforça-se em dizer que Deus não existe e a religião não tem fundamento, ou seja, que tudo é ilusão. 

Segundo dom Alfredo nossa reflexão passa pela análise de uma sociedade moderna que vive em uma busca da liberdade, a desvalorização do campo religioso, desvalorização do sagrado, tudo isso demostrando a ausência de Deus em nossa sociedade, em que esta se volta contra si mesma. Logo, sabe-se que a ausência de Deus, este vazio de Deus, na sociedade, provoca perdas de vidas, como assassinatos, suicídios, desaparecimentos de crianças. Assim, menciona as palavras de Bento XVI “a ausência de Deus leva a decadência do homem e do humanismo”. O pregador indaga o consumismo, que é a maior droga que existe na sociedade moderna industrial.
O presidente do Regional Nordeste 4 da CNBB 4 diz ser a RCC importante na evangelização da e na sociedade para a Igreja, sua missão (membros ativos no Evangelho) importante é a de proclamar que Jesus Cristo é o Senhor. Está a serviço de restaurar o Reino de Deus, com dom de caridade, perdão, unidade e fé; deixar-se agir e abertura no Espirito Santo; temos que ser um elo de comunhão; dedicarmos à oração pessoal; perceber os sinais dos tempos; dar valor ao silêncio; amar-vos uns aos outros; e olhar para os santos da igreja. 

Ainda nesse contexto, o Sr. Bispo proporciona momento de reflexão sobre a ação concreta de ser discípulos missionários na religião e a missão da Igreja. Dessa forma, ele nos alerta que precisamos constantemente mudar nossas atitudes, avaliar nossa vida e se estamos vivendo a palavra de Deus. A essa informação, acrescenta-se que a vivência da Palavra de Deus o mundo precisa se adequar a mim e não eu me adequar ao mundo, nesta secularização temos que ter uma Fé autêntica e salgar o mundo com nossa fé, pois muitas coisas não existem porque nos omitimos e temos que buscar a autenticidade. Nesta perspectiva, deve recristianizar a sociedade levando de casa em casa o Cristo Ressuscitado. 

Dom Alfredo finaliza a pregação solicitando a todos um breve momento de silêncio e ele se fez. Tal silêncio foi quebrado com a suave música que deu início a condução da oração final. 

Santa Missa

A manhã de sábado ­é encerrada com a Santa Missa presidida por dom Alfredo e concelebrada pelos Pes. Jonas Rocha (assessor eclesiástico diocesano da RCC/Picos) e Neto (assessor eclesiástico da RCCPI). A Palavra aclamada foi o evangelho de Jo 16, 23b-28: “peçam e receberão para que alegria de vocês seja completa”. 

O bispo de Parnaíba iniciou a homilia mencionando a leitura de Atos dos Apóstolos, associando a leitura aos Grupos de Oração. O ponto forte da reflexão esteve centrado no desafio em multiplicar os membros do Grupo e nas missas, motivando-nos a procurar os irmãos que estão se ausentando, para que os grupos não se apagarem, a fim de crescerem a cada dia. Referindo-se ao versículo 26, do Evangelho, solicitou que os líderes acreditem na força e na necessidade da oração. Por meio da oração entramos em intimidade com Pai, Este que nos mantém de pé, pois com silêncio da oração conseguimos transformar o mundo, enfatiza o pastor. 

Dom Alfredo nos motiva a rezar pelos Grupos, leigos e para as missões. Instiga-nos a pensar que é por meio da Eucaristia que Ele está no meio de nós. Finaliza proclamando com o cântico que Jesus Cristo é o Senhor. Assim, a manhã de sábado se encerra ao redor da mesa do banquete do Senhor. 

Tarde de sábado

A tarde de sábado começou com profundo momento de efusão conduzido por Wesley de Souza e Dinha Pereira, presidentes dos conselhos diocesanos de Bom Jesus e Teresina, respectivamente. O presidente do Conselho Estadual, Carlos César, ministrou formação em seguida. 

César falou aos presentes sobre a necessidade constante de buscar o Batismo diário. Partilhou ainda sobre a experiência de pastoreio, temática proposta para o Movimento este ano. Ao finalizar trouxe a importância da difusão da Cultura de Pentecostes, aquela que pode transformar o mundo.



Na segunda parte da tarde, Beatriz Vargas, secretária geral da RCCBRASIL, ministrou formação sobre maturidade eclesial. “Precisamos de líderes formados no (nosso) Movimento; que tem consciência clara de quem são e o que são. Abriu-se uma nova etapa, de maturidade eclesial, de ser maduro na sua fé”, exortou a secretária. 



Ao longo da tarde, Beatriz desenvolveu seu ensino três dimensões para a liderança. A dimensão cristológica (a partir de Jesus); eclesiológico e pneumatólogico (sob a ação do Espírito Santo). 


As atividades de sábado finalizaram com Adoração ao Santíssimo Sacramento.

2 comentários :

 
Copyright © 2015 RCC PIAUÍ - Renovação Carismática Católica do Piauí. Desenvolvido por Ministério de Comunicação Social