DESTAQUES

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Papa Francisco foi o primeiro a inscrever-se neste domingo na Jornada Mundial da Juventude



O Papa Francisco foi o primeiro a inscrever-se neste domingo na Jornada Mundial da Juventude, que se realizará do 26 ao 31 de julho de 2016, na Polônia, abrindo, assim, as inscrições para este evento internacional de jovens católicos.

Só falta um ano para a JMJ e, portanto, o cardeal Stanislaw Rilko, presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, quis enviar uma mensagem que sublinha que o evento é celebrado durante o Ano da Misericórdia.

Da mesma forma, o cardeal explicou que "o centro espiritual deste Jubileu da Juventude será o Santuário da Divina Misericórdia e de Santa Faustina Kowalska, Apóstolo da Divina Misericórdia, inaugurado por João Paulo II em 2002".

Dessa forma, indica que os jovens que estejam então presentes em Cracóvia poderão visitar este santuário e "seguir um programa especial, que prevê a meditação das parábolas evangélicas sobre a Divina Misericórdia e a oração do Terço da Divina Misericórdia”. Afinal – acrescenta – poderão cruzar a Porta Santa do Jubileu e, assim, ganhar a Indulgência Jubilar.

Sim, porque como foi feito na JMJ de Roma, em Tor Vergata, durante o Grande Jubileu do Ano 2000, também em Cracóvia, no local do grande encontro conclusivo denominado Campus Misericordiae, “será instalada uma Porta Santa simbólica como sinal visível do caráter jubilar do evento”. Neste lugar, o santo padre Francisco, acompanhado por alguns jovens, cruzará no sábado, 30 de Julho, esta Porta, no começo da vigília de oração que culminará com a adoração eucarística.

No santuário também será instalado um grande “Centro da Misericórdia” com vários confessionários no quais os jovens poderão aproximar-se do sacramento da reconciliação em diversas línguas. Aliás, o Cardeal recorda que tornou-se uma tradição que o próprio Papa confesse alguns jovens durante a JMJ.

Para finalizar, no domingo, 31 de Julho, depois da eucaristia, o Papa entregará a cinco casais de jovens dos cinco continentes tochas acessas, “símbolo do fogo da misericórdia que Cristo trouxe, e enviará os jovens de todo o mundo como testemunhas e missionários da Divina Misericórdia".

O presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, disse em sua mensagem que "não é por acaso que para o encontro em Cracóvia o Papa tenha escolhido, dentre as bem-aventuranças precisamente a que fala da misericórdia: ‘Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia’”. Em seu Magistério este é, sem dúvida, um tema prioritário, afirma o cardeal Rylko.

Finalmente, em sua mensagem frisa que em Cracóvia os jovens serão chamados a refletir sobre o tema da misericórdia como ideal de vida e como critério de credibilidade de nossa fé; serão chamados a voltar a descobrir o rosto misericordioso de Deus, que se manifesta no rosto de Jesus Cristo.

(27 de Julho de 2015) © Innovative Media Inc.

Fonte: Zenit

Postar um comentário

 
Copyright © 2015 RCC PIAUÍ - Renovação Carismática Católica do Piauí. Desenvolvido por Ministério de Comunicação Social